UFRPE: Ensino, Pesquisa e Extensão

 

A universidade é um universo. Sua origem remonta a “Academia” fundada pelo filósofo Platão (no ano 367 a.C. em Atenas) e aos mosteiros da idade média (em 856 a Universidade de Constantinopla e 1088 a Universidade de Bolonha). Neste momento elas eram centros de estudos onde se reunião das pessoas dispostas e ensinar e aprender numa relação direta entre professor e alunos.

 

Desde então sua missão se ampliou e as estrutura de funcionamento se tornaram cada vez mais complexa. Atualmente a universidade se coloca três importantes funções: o ensino (de graduação e pós-graduação), a pesquisa (aplicada ou pura) e a extensão (voltada a difusão científica e cultural).
Na UFRPE o ensino se realiza nos 39 cursos de graduação e de 16 de pós-graduação oferecidos a comunidade em seus três campi.

A pesquisa se faz através de investigações realizadas nos diversos laboratórios e centros de estudos voltados aos diversos campos de investigação tanto a ciência aplicada quanto a ciência pura.
A extensão universitária se faz nas inúmeras ações, isoladas ou continuadas, desenvolvidas com diferentes setores da sociedade. Seja no sentido da difusão tecnológica ou da valorização e difusão da cultura.

Essas três missões da universidade são pensadas de forma separada mas só se realizam plenamente quando articuladas entre si. Ou seja, quando ensino, pesquisa e extensão estão relacionados entre si.
No mundo contemporâneo a formação de profissionais especializados, o desenvolvimento de novas tecnologias e a difusão desse conhecimento nos diferentes setores da sociedade é tido como um dos principais motores do desenvolvimento de uma sociedade.
A presente exposição tem como objetivo utilizar objetos da cultura material para promover uma reflexão sobre como a URFPE tem se proposto a enfrentar o desafio de ser uma universidade no sentido pleno do termo.